Pesquisa Rápida:


Teste de Esforço


Teste Ergométrico, Teste Cicloergométrico ou Teste sob stress físico é um exame complementar de diagnóstico em Medicina, realizado por profissional médico cardiologista habilitado, que consiste em submeter o indivíduo a uma determinada modalidade de esforço físico graduado e monitorizado com electrocardiograma, objectivando aumentar sua demanda metabólica global e em especial a demanda metabólica do coração, podendo assim avaliar, entre outras variáveis, a aptidão cardio-respiratória global do indivíduo e a presença de isquemia no músculo cardíaco.

Avaliar:

·                     Aptidão cardio-respiratória.

·                     Presença de isquemia miocárdica.

·                     Prognóstico da doença arterial coronária.

·                     Arritmias desenvolvidas ao esforço.

·                     Classe funcional (classificação da New York Heart Association - NYHA).

 

Contraindicações e Limitações

·                     Bloqueio completo ramo esquerdo (BCRE) e outras alterações da repolarização ventricular (limitação da análise do traçado eletrocardiográfico)

·                     Arritmia ventricular complexa (possibilidade de intensificação da arritmia)

·                     Estenose aórtica de grau importante (síncope ao esforço)

·                     Insuficiência cardíaca descompensada (agravamento do quadro clínico)

·                     Hipertensão arterial estágio III no momento do exame (ocorrência de pico hipertensivo)

·                     Doença ortopédica ou neurológica que limite a deambulação (incapacidade de atingir a frequência cardíaca sub-máxima)

 

Métodos de Teste de Esforço

O esforço pode ser realizado geralmente através de esteira ou bicicleta. O indivíduo é monitorizado através de um electrocardiograma de 12 derivações em repouso e durante o esforço, além das medidas de pressão arterial. A frequência cardíaca (FC) teórica máxima a ser atingida durante o esforço é calculada pela subtração de 220 pela idade, por exemplo, uma pessoa com 40 anos tem uma FC máxima de 180 batimentos por minutos (bpm). A FC sub-máxima é obtida calculando-se 85% do valor da FC máxima, e o indivíduo deve atingi-la para tornar o exame eficaz para a análise de isquemia do miocárdio. Existem uma série de protocolos para executar o esforço físico, sendo mais utilizado o protocolo de Bruce. A variável mais importante para analisar a presença de isquemia miocárdica é o segmento ST do electrocardiograma. Um infradesnivelamento rectificado ou descendente do segmento ST de 2mm ou mais é fortemente sugestivo de isquemia miocárdica, tornando o Teste Ergométrico positivo. Quando o segmento ST apresenta um infradesnivelamento de no máximo 1 mm com ascensão rápida, a interpretação é de um Teste Ergométrico negativo para isquemia do miocárdio.