Pesquisa Rápida:


Alimentos Afrodisíacos - Apetite Sexual


FRUTAS

 

Amêndoa: Muito usada em cremes, sabonetes e loções para massagens.

Abacate: Uma das frutas mais ricas em vitaminas.

Banana: O seu poder afrodisíaco é mais associado à forma.

Côco: Bastante calórico. Na Índia acredita-se que aumenta a qualidade e a quantidade do sêmen e cura doenças das vias urinárias.

Tâmara: Rica em calorias e vitaminas, altamente energética.

Pêssego, damasco e ameixa: Devido à aparência, são feitas associações às partes íntimas femininas.

Morango e framboesa: Para acompanhar bebidas, principalmente o champanhe.

Romã: De origem árabe, são atribuídas a elas poderes afrodisíacos, normalmente associados a cerimónias de fertilidade.

Figo: Através da tradição ficou associado à fertilidade.

Manga: Rica em vitaminas e calorias.

Maçã: Associada ao pecado e à tentação. Os licores de maçã, como o calvados e a sidra, são estimulantes e acredita-se que rejuvenescem.

Marmelo: Tal como a maçã e a romã, é a fruta simbólica de Afrodite.

Pera: A sua forma também é associada ao corpo feminino.

Uva: Sempre associada ao prazer e à fertilidade.

Pistachio: Fruto muito popular em toda a Ásia.

 

VEGETAIS

 

Alho: Além de afrodisíaco, são atribuídas a ele muitas qualidades curativas.

Alcachofra: Para alguns, o prazer também está em comê-la com as mãos.

Aipo: Gregos e romanos o utilizavam como afrodisíaco.

Arroz: Simboliza fertilidade.

Agrião: Alguns acreditam ser um estimulante.

Cebola: É considerada afrodisíaca desde a antiguidade.

Cogumelos: Devido talvez à sua aparência lembrar a de um pénis.

Aspargos: Também lembra o pénis.

Espinafre: Rico em vitaminas e minerais.

Grão de bico: Muito consumido pelos árabes.

Milho: Simboliza fertilidade e abundância.

Nabo: Também considerado afrodisíaco.

Pepino: Considerado por alguns como estimulante, para outros, exatamente o contrário.

Pimentão doce / Pimentão picante: Considerado afrodisíaco e utilizado em comidas exóticas.

Alho-porro: Romanos e gregos atribuíam-lhe poderes afrodisíacos.

Tomate: Considerado exótico nos tempos antigos, quando a Europa o importava de países sul-americanos.

Trigo: Representa a fertilidade.

Trufa: A sua reputação como afrodisíaco foi confirmada.

Cenoura: Rica em vitamina A.

 

CONDIMENTOS

 

Açafrão: Especiaria vermelho-alaranjada, perfeita no uso com mariscos. Tradicionalmente utilizada em Espanha, em pratos com frutos do mar como a Paella, por exemplo. No Oriente é muito utilizado como estimulante.

Açafrão-da-Índia: Possui um gosto um pouco amargo. Deve ser usado moderadamente, porque pode encobrir os outros sabores.

Alcaparra: Frutos redondos e pequenos, de sabor muito forte, que acompanha o peixe.

Anis: É uma planta de flores brancas e sementes pequenas e aromáticas. Confeitos, xaropes, essências, temperos e licores podem ser feitos com esse ingrediente.

Baunilha: Tempero indispensável para doces, bolos, sorvetes, cremes, café, chocolate, etc. Vem em estojos (ou cápsulas), extracto ou essência. Se puder escolher, evite a baunilha sintética, de sabor grosseiro e às vezes tóxica.

Borragem: Usa-se para cozinhar carnes e peixes, assim como em saladas...

Canela: Extraída da casca da árvore da canela. É usada em lascas e em pó. Coloca-se em doces mas também em carnes e diferentes tipos de curry, na Ásia e no Oriente Médio.

Cardamomo: Pode ser vendido em sementes, que são moídas para cozinhar, ou em pó, que perde o aroma rapidamente. Nos países árabes é colocado no café para enriquecer o sabor e estimular a benevolência entre os amigos. As sementes são mastigadas para refrescar a boca.

Cominhos: Seu óleo é utilizado em loções balsâmicas e filtros de amor. Na culinária é empregado no tempero de lentilhas e feijões.

Cravo: Usado nas sobremesas, carnes e presunto, para dar um toque especial.

Curry: Não é uma especiaria mas uma mistura de várias especiarias: coentro, cardamomo, pimenta caiena, pimenta, gengibre, canela, sementes de mostarda, açafrão-da-india etc.

Endro: As folhas e sementes são usadas sobretudo no peixe. As sementes, colocadas numa garrafa de óleo ou vinagre , aromatizam delicadamente.

Erva-cidreira: Serve para maionese, receitas com queijo fresco e creme, molhos, saladas e algumas sobremesas de frutas. Usado também como chá para alivio de dores menstruais e indisposições de estomago.

Estragão: Utilizado em carnes. É melhor quando fresco.

Gengibre: Pode ser adquirido em pó, xarope e como raiz fresca. O seu sabor característico é um pouco picante. Muito utilizado na cozinha japonesa, mas também em comidas exóticas e no preparo de sobremesas.

Hortelã: O seu sabor fresco é bastante popular em doces e bebidas. Também é usado em muitos pratos de diferentes origens. Em Inglaterra acompanha o cordeiro, entre os árabes, as carnes variadas.

Lavanda: As sementes aromatizam perfumes e sabonetes. Realçam a sopa, que terá de ser coada antes de servida.

Louro: Na comida o louro é usado em pouca quantidade, só uma folha pequena ou média, porque tem um sabor muito forte, um pouco amargo.

Manjericão: Produz mais efeito quando fresco e é usado nos pratos mais variados.

Mostarda: Pode ser comprado em semente, em pó e preparada.

Noz-moscada: É uma noz dura usada para aromatizar doces e sobremesas, mas que também realça o sabor de alguns vegetais, como o espinafre e as carnes suaves.

Orégano: Típico da cozinha mediterrânica, possui aroma e sabor forte.

Pimenta: Picante e ardida, acentua o sabor dos alimentos.

Pimenta caiena: Feita a partir do pimentão vermelho, seco e moído, é a base da paprica, da pimenta em pó, do tabasco e da santaka no Japão. Usa-se em pouca quantidade, para dar cor, sabor e um toque picante.

Salsa: Existem mais de trinta variedades comestíveis. Usa-se em carnes, peixes, saladas, etc. A sua frescura alivia o hálito de cebola ou alho.

Sálvia: Tem aroma muito penetrante e deve ser usada com moderação.
A carne de porco e as aves de caça são bem acompanhadas com esse tempero, que aprimora o sabor.

Tomilho: Utilizado no preparo de vários molhos com vinho tinto. Acompanha as carnes vermelhas e é indispensável nos patês.


SUBSTÂNCIAS

 

- marapuana
- catuaba
- guaraná
- ginseng
- pfaffia paniculata
- gengibre
- alho
- cebola
- gergelim
- tahine

 

CARNES DIFERENTES

 

Testículos: Desde há muito tempo, os testículos de alguns animais têm fama de estimulantes. Enquanto na Ásia os preferidos são os de macaco, na América os de touro ganham maior simpatia. Noutras partes do mundo elegem-se os testículos do cordeiro e de bode.

Fígado e rim: O rim do gado bovino ou do cordeiro é um prato habitual em Espanha e em França. Atribui-se a eles o estímulo sexual, graças ao papel fundamental que representam na circulação da energia vital.

Tartaruga: Normalmente preparada como sopa. No Oriente, a carne deste animal é muito apreciada pelas suas virtudes estimulantes, e na Antiguidade era prato obrigatório na corte chinesa.

Caracol: Considerado afrodisíaco devido talvez à sua semelhança com o clitóris.

: A única parte aproveitável são as patas.


FRUTOS DO MAR

 

Os moluscos e crustáceos do mar são considerados, dentre os afrodisíacos, os mais poderosos. Na hierarquia, as ostras ganham o papel de prima-dona e os mariscos vêm logo de seguida.

Abalone: Vive numa concha grossa, agarrado às pedras, geralmente em águas frias. É muito usado nas cozinhas chinesa e japonesa.

Ameijoa e mexilhão: Podem ser comidos crus ou com limão, mas o sabor acentua-se quando preparados nas sopas ou cozidos. Também podem ser levemente assados no forno, nas suas conchas, com queijo parmesão ralado, pimenta e umas gotas de vinho branco.

Vieira: Usualmente é vendida limpa e pronta para cozinhar.

Lula e polvo: Deliciosos. Exigem uma certa técnica de cozedura, pois podem ficar duros como borracha.

Camarão, lagostim, caranguejo, lagosta e outros crustáceos: São saborosos, decorativos e muito afrodisíacos. Fáceis de preparar.

Ouriços-do-mar: Considerados mais afrodisíaco do que as ostras.

Ostras: Consideradas o melhor da comida afrodisíaca. Comidas cruas com limão.


OVOS

Pela associação com a fertilidade, os ovos fazem parte do cardápio erótico de todas as nacionalidades. A eles são atribuídos poderes afrodisíacos e reconstituintes.

Ovos de codornis: Pequeninos, sempre fizeram parte do cardápio afrodisíaco.

Caviar: Ovas extraídas do peixe esturjão, tem total aceitação como afrodisíaco.

BEBIDAS

Café: Excitante por conter cafeína, um alcalóide de efeito poderoso. É consumido em várias partes do mundo, principalmente no Brasil e Portugal.

Chá: Bastante consumido em Inglaterra desde o século XVIII até aos dias de hoje. Também popular na Índia, misturado com especiarias e no Japão.

Chocolate: Era a bebida sagrada dos astecas e estava relacionado com adeusa da fertilidade, Xachiquetzal. De sabor muito agradável, vicia e excita por conter o alcalóide teobromina entre os seus componentes.

Mel: A primeira bebida alcoólica surgida na humanidade foi o hidromel, vinho doce feito de mel, usado na Europa até o século XVIII.
Mais elaborado foi o Alkuhul, o espírito do vinho desenvolvido pelos árabes através do processo da destilação.

A reputação do mel como afrodisíaco é enorme. Riquíssimo em vitaminas R, C e minerais do pólen, estimula a produção de hormonas sexuais. Além de ser saboreado puro, é usado na preparação de doces mesclados com nozes, côco, ovos, especiarias etc.

Absinto: Licor verde extraído da planta do mesmo nome, à qual são acrescentadas ervas. Considerado muito afrodisíaco, teve a fabricação proíbida pelos seus efeitos altamente tóxicos.

Anis: Seu sabor é muito semelhante ao do absinto. É a base de muitos licores afrodisíacos, como o Pernod, o Ricard, o Pastis e o Arak.

Amaretto: Preparado à base de amêndoas, é usado como digestivo.

Benedectine: Inventado pelos monges benedectinos.

Calvados: É um brandy feito de maçãs.

Champanhe: O rei dos vinhos. É espumante e leve. Serve-se gelado.

Grand Marnier: Conhaque francês com sabor de laranja.

Curaçao: Bebida doce fabricada com laranjas amargas.

Xerez: Vinho forte e doce.

Vinho do Porto: Vinho forte e doce.

Kirsch: À base de cereja, também usado para aromatizar vinhos e champanhes.

Parfait Amour: Raro licor perfumado, francês e de cor azul.

Vodka: Por ter um efeito inibidor, não é particularmente afrodisíaco quando ingerido em muitas quantidades.

Após esta listagem, cabe a cada um de vós saber conjugar e criar os vossos pratos, segredos culinários e, quem sabe, ficarem famosos por algum preparo especial...